Os Mestres da Tanoaria

Tanoeiro é aquele que faz ou conserta tonéis, barricas ou balseiros, sendo o ilustre responsável por garantir a sua preservação e reutilização por anos a fio. Enquanto construtor e cuidador da madeira, o tanoeiro é, no final de contas, o feliz responsável por todos os sabores e aromas especiais que assaltam o vinho durante a sua estadia nas caves.

A tradição da tanoaria tinha particular relevo nas zonas ribeirinhas, nas regiões de produção vínica, pelo facto de tonéis, barricas e balseiros serem um elemento fundamental para a produção de vinho. Enquanto há uns séculos atrás todas as casas produtoras de vinho tinham uma tanoaria, e o ofício era alvo de grande interesse para mestres e aprendizes, atualmente encontra-se quase em vias de extinção, por faltar quem ensine e quem queira aprender a arte de tão bem cuidar da madeira.

Porque a madeira tem personalidade forte, para domínio deste ofício não basta ler ou querer saber. É preciso, além de mãos hábeis e braços fortes, ter com quem aprender e experimentar, sendo necessários vários anos para atingir o ponto certo, estando por isso dependente da fiel passagem de conhecimento geração após geração.

Na produção do vinho do Porto a principal função da madeira é permitir o contacto constante do vinho com o ar, dando espaço para a natural oxidação e, por esse mesmo motivo, a escolha do local onde um vinho irá envelhecer diz muito sobre o perfil que nele se procura desenvolver.

Se numa barrica com 500-600 litros o vinho ganha um contacto mais próximo com a madeira, adquirindo um perfil progressivamente mais oxidativo; num balseiro, com capacidade para acolher mais de 15.000 litros, o vinho mantém elevados níveis de concentração e intensidade por ter menos contacto direto com a madeira.

Conheça aqui a história da nossa tanoaria, onde o António e o Jacinto tão bem cuidam de toda a madeira.

The Coopers Limited Edition

blog image
blog image

The Coopers Limited Edition chegou para dar provas claras da importância da madeira na vida de um vinho.

Esta edição especial inclui 2 garrafas (50cl) de Poças Colheita 2006, sendo um envelhecido em pequenas barricas de 550 litros, outro num grande balseiro com 15450 litros de capacidade.

Com este pack único a Poças presta uma homenagem à arte da tanoaria, uma tradição que vem do mestre para o aprendiz ano após ano.

blog image
blog image

Porque é graças ao talento notável dos tanoeiros que os nossos vinhos podem respirar e envelhecer rodeados de uma madeira bem tratada e trabalhada.
Porque as barricas e balseiros são muito mais do que meros recipientes para vinho, uma vez que o local onde o vinho estagia diz de facto muito sobre o seu carácter, a sua cor e o seu perfil aromático.

Um convite à descoberta do poder da madeira e uma verdadeira homenagem à arte da tanoaria.

Um brinde aos nossos fiéis tanoeiros!

28.09.2021 Tags: ,
Também pode estar interessado em...

A Poças e os seus vinhos Vegan

A Poças iniciou o caminho de certificação vegan, em resposta à crescente procura do mercado.
Saber mais...

27.08.2021 Tags: , ,

Poças Vintage 2018 e Bagos d’Ouro

No Jantar Vínico da Poças no The Yeatman orgulhosamente entregámos à Bagos d'Ouro o valor angariado das vendas do Poças Vintage 2018.
Saber mais...

10.08.2021 Tags: , ,
MARCAR UMA VISITA MARCAR UMA VISITA